Sátira Distorcida

Pesadelo ou vida real?

A felicidade se esconde difícil de encontrar.

Divido-me em físico e eu fantasia.

Pois o verdadeiro eu não seria aceito neste lugar.

Minha liberdade de expressão foi limitada a uma, a que a sociedade impõe.

E o direito de ir e vir, onde foi parar?

O preconceito acima de tudo, tomou o seu lugar.

Nos escondemos em um biótipo, impossível de se chegar.

O pior é que nem sempre é assim que queremos estar.

Sou mais uma vítima da sociedade, limitado em ação.

Mas o pouco que me resta, dá-me força e vontade, para mostrar que ainda estou vivo e posso lutar.

Farei minha parte, para o mundo futuro mudar.

(Julio Cesar Nunes de Oliveira)

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: