Os subprodutos do boi

 

A carne não é a única parte do boi aproveitada pela indústria. De acordo com o Serviço de Informação da Carne (SIC), 49 segmentos industriais dependem da pecuária para fabricar seus produtos. Depois do abate e da retirada da carne, são aproveitados também o couro, a cauda, os pelos, o sebo, o mocotó (a pata do boi sem o casco), os cascos, chifres, miúdos (vísceras), as mucosas e glândulas, a bílis (secreção do fígado que auxilia na digestão), o rúmen (a primeira cavidade do estômago duplo do boi) e até o intestino (tripas).

 

gelatina.jpg

Couro e gelatina

Com o couro, são feitos sapatos, cintos, bolsas, peças do vestuário, móveis, arreios e vários tipos de gelatina. A gelatina neutra tem várias utilidades.

Na indústria alimentícia, é usada para fabricar maria-mole, chiclete, suspiros, recheios, coberturas, iogurtes, sorvetes, cremes, manteigas, adoçantes, produtos dietéticos, e para clarificar vinho, cerveja e suco de frutas.

Na indústria farmacêutica, é empregada em cápsulas duras ou moles, comprimidos, drágeas, emulsões, óleos e esponjas medicinais.

Também é utilizada para produzir gelatina fotográfica, usada em filmes radiológicos e de artes gráficas, e em papéis fotográficos.

A gelatina hidrolisada é empregada em cosméticos, dietéticos, bebidas, alimentos líquidos e outros processos químicos;com a gelatina industrial, são feitos adesivos, abrasivos, fósforos e capsulação de corantes.

 

pincel.jpg

Pincéis, cosméticos e cerveja

A cauda e os pelos do boi são aproveitados para fazer escovas para enceradeiras, para armas de fogo e para lavagem de garrafas, além de vassouras de pelo, pincéis, brochas de pintura, luvas de boxe, jóias, próteses, filtros de ar e de óleo e combustível.

O sebo é aproveitado no curtimento de couros e para fazer sabonete, sabão, detergente, Shampoo, cosméticos, tintas, explosivos, pneus, lápis e velas. O Mocotó é usado para fazer óleo e graxas para sapatos e máquinas.

Com os cascos e chifres, são feitos artesanatos, pó para extintor de incêndio, lubrificantes e aditivos para aviões, além de madrepérola e pérolas artificiais.

Da bílis expelida pelo fígado bovino, a indústria farmacêutica faz remédios digestivos, pomadas para contusões e reagentes para pesquisas. A bílis também é usada na fermentação de cervejas.

 

pilulas.jpg

Da medicina ao esporte

Os miúdos são empregados em medicamentos, substâncias hormonais, cosméticos e reagentes para pesquisa. Das mucosas e glândulas, a indústria de laticínios fabrica o coalho e a indústria farmacêutica produz anti-inflamatórios; insulina; hormônios da reprodução, do crescimento (somatotrofina bovina), da tireoide (tiroxina); enzimas digestivas; histamina; heparina; imunoestimulantes; glucagon; oxitocina; neurotransmissores e cerebrosídios.

O rúmen é usado para fazer adubo orgânico, biogás e farinha para ração de cães e gatos. E com as tripas são feitos fios cirúrgicos e cordas para raquete de tênis.

Retirado do link: http: //www.carnelegal.mpf.gov.br/carne/os-subprodutos-do-boi

Obs: São muitas coisas feitas de um simples animal, não é verdade? Será que os veganos e vegetarianos, estão fazendo certo, tentando diminuir ou acabar com o uso da carne e derivados do boi? A  resposta e não, por que? Ainda não foi encontrada uma criatura que tenha chegado tão longe na evolução quanto a nos humanos, se conseguimos fazer até perfumes atra-vez da banha, por que não criar substitutos ecologicamente corretos para esses derivados? Não venham me dizer que é impossível, pois tempos atrás erá impossível clonar alguém e hoje não preciso nem falar né, conseguiram fazer o impossível criando bombas tão poderosas que a ponto de destruir um continente, sinceramente não é impossível  só não é conveniente, afinal   de acordo com uma  Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), apresentada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na quinta-feira, 28 de Julho de 2011, no Rio de Janeiro  e a carne está entre os alimentos mais consumidos tendo como base de 63% e 48,7% dos entrevistados no primeiro dia, (retirado do link: http: //noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=282888) que pais que queira crescer economicamente, iria acabar com um dos seus meios de lucro, para depois de anos de pesquisa começarem a ter rendimento por conta da descoberta de substitutos que podem ser   mais baratos e não dariam uma margem de lucro considerável para suprir a economia? E´ o certo sim, mas   a verdade é que a sociedade não se importa  e os governantes menos ainda.

 

 

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: