Saudade

Estou com saudades de momentos que ocorreram por ironia do destino, sinto falta daquele mês que não volta mais, quero de volta os estranhos de hoje que no ontem me fizeram sorrir, sinto saudades do tempo que perdia falando e sendo respondido, sinto falta do jeito de falar, que com o tempo se limitou. estou com saudades do carinho que o tempo desabrochou e logo após mascarou, pois onde haviam pétalas  agora reside um caule e botão que balanção sem vida  ao vento. Com sorrisos de coringa meus lábios lacrimejam sangue, pois engulo o choro e sorrio saudades.

(Julio Cesar Nunes de Oliveira)

 

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: