Destinado ao passado feminino, cheio de, gostaria, poderia, seria, adoraria…sou apenas a segunda opção, pois sempre que pensar em gostar de alguém, ela já será o presente e o futuro de outro. Posso dizer que tentei, mas não tenho culpa de gostar do que não pode ser meu e muito menos de não conseguir ser mais que um amigo, para alguém que poderia ser algo.

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: