Bifaces – Nunca tente guardar o que não se pode esconder

Natanael Lorenzo da Silva, 21 anos, nasceu com uma doença rara de dupla personalidade, descobriu aos 16 anos, quando se meteu em uma briga sem querer, ele apagou, e quando acordou o jovem com quem ele tinha brigado, estava desmaiado no chão, com o rosto cheio de hematomas e todos assustados, olhavam para ele com medo, e quando explicaram a ele o que havia acontecido, o mesmo, ficou confuso, pois não se lembrava do que tinha acontecido, mas com algumas pesquisas na internet, ele acabou descobrindo o seu problema, tinha transtorno dissociativo de identidade, a pessoa perde a razão e por alguns instantes, se torna outra e não se lembra de nada quando “acorda”, sempre ficava nervoso quando acordava do nada, ficava com medo de fazer algo ruim para as pessoas, mas mesmo assim preferiu  continuar deixando esse seu problema em  segredo. Não se sabe se a pessoa fica boa ou ruim, depois de perder a razão. Natanael vai descobrir isso tarde de mais para tentar reverter á situação.

Sempre vendo no jornal vários assassinatos cruéis e desumanos, mal sabia ele que o próprio era quem os fazia. Uma das mortes a serem relatadas, foi a de uma mulher, Safira Carvalho de Almeida Santos, que foi encontrada na cozinha pelo marido,  o mesmo ficou desesperado ao ver a sena, seus dois filhos, Braian de 6 anos, e Erysabet de 9 anos, sentados á mesa, com suas mãos pregadas com pregos, de mais ou menos 5 cm, suas pernas presas nas cadeiras por facas de serrilhas e os dois com cabeças de cebola em suas bocas para que não pudessem gritar, o pior de tudo e que foram obrigados á ver sua mãe ser morta.

As crianças traumatizadas, tremiam ao contar para o pai como a mãe tinha morrido, diziam que depois de prende-los nas cadeiras, ele á fez beber vários produtos de cozinha, como óleo, pimenta, detergente, entre outros. Depois ele colocou um pano de prato dentro da boca dela e costurou, para que ela não pudesse devolver o que havia bebido. logo após ele á fez tirar a blusa e cortou-lhe um dos seios, esquentou uma frigideira e começou a bater com a mesma onde tinha cortado, ate a frigideira esfriar, então cortou o pescoço dela,  sentou-a em uma cadeira perto dos filhos, amarrando ela com uma corda bem grossa, pois a mulher mal conseguia ficar sentada, dividiu o seio dela em 4 pedaços, colocou em pratos e serviu a mesa, tirou algumas fotos e foi embora tranquilamente.

A policia não achou nada que pudesse incriminar alguém, mas tinham uma pista uma carta que o próprio assassino tinha deixado, contendo uma frase sarcástica para o pai, “-Para um lanche perfeito só faltava o papai!”. O que não sabiam sobre a letra é que quando Natanael muda de personalidade, também muda a caligrafia, fazendo com que este papel não tivesse utilidade alguma.

O lado ruim de  Natan estava cansado de ir e vir, queria ficar fixo, começou a tramar  um jeito de se livrar do seu lado bom, para isso ele teria que ficar bem frágil, sem forças para lutar. Então resolveu escolher uma vitima familiar, sua própria mãe, Paola Venone Lorenzo da Silva e deixando uma fita, com um depoimento para si mesmo, detalhando o motivo deste acontecimento.

Natanael foi á casa de sua mãe fazer uma visita, e o seu outro lado botou o plano em pratica. Ao chegar lá, começou a conversar, e pediu um copo com água, depois de beber, deixou o copo cair no chão sem querer, e sua mãe vai ate o porão, pegar uma vassoura e ele foi junto levando em uma de suas mãos um caco de vidro.

Chegando ao porão, ele a chama e na mesma hora que ela se vira, ele a cega com o caco de vidro, a derruba no chão fecha a porta e a amarra com correntes em uma estante de ferro,  pega três fios de mais ou menos 60 cm e começa a chicoteá-la até criar vergas. Faz uma mistura de sal grosso e álcool, e joga nos ferimentos, a mãe por não aguentar a dor acabou desmaiando. Para acorda-la ele pegou uma caixinha cheia de formigas carniceiras e colocou nas feridas dela, a sensação de estar  sendo comida viva, fez a mesma acordar gritando. Vendo que ela iria demorar muito para morrer, ele cortou o estômago dela e deixou que as formigas terminassem de mata-la.

O mais esquisito nesse assassinato, foi o cenário, pois Natanael, havia colocado fotos, de suas vitimas, espalhou velas por toda parte e por ultimo tirou uma foto ao lado de sua mãe, quase morta para colocar em um porta retrato. O que Natanael não esperava acabou acontecendo,  seu lado “bom” veio a tona na hora errada e o desespero de descobrir que era o assassino,  o impulsionou a se enforcar, no porão ao lado de sua mãe.

O pai de Natanael ao chegar em sua casa e ver aquele cenário horrível, começou a gritar socorro e  ligou para a policia pedindo ajuda. Chegando a casa os policiais viram a fita que revelava tudo, descobrindo tarde de mais o verdadeiro culpado.

Antonio Carlos Lorenzo Nunes da Silva, o pai de Natan, duas semanas depois morreu de infarto, um amigo que estava ao seu lado quando morreu, disse que após pensar estar sendo perseguido pelo filho, começou a gritar para ele sair daquele lugar e deixar ele em paz, o rapaz informou também, que antes de morrer o pai afirmou, que  Natanael só estava la porque queria  leva-lo para perto de sua mãe.

(Julio Cesar de Nunes Oliveira)

05/09/2002

Uma resposta to “Bifaces – Nunca tente guardar o que não se pode esconder”

  1. Some really prize blog posts on this site, saved to favorites .

    Curtir

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: