Medo, o obscuro que me reflete

Meu medo é de no final, meus esforços não me levarem a nada além da minha ignorância.

E o que julgava saber nada mais seja, que pensamentos pessoais que hora se refletem de forma confusa na realidade, hora fogem totalmente da mesma.

O obscuro cada vez se funde mais a minha mente, espero não chegar ao ponto, de apenas pensar e nunca ter certeza de nada.

 

(Julio Cesar Nunes de Oliveira)

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: