Posted in Aleatórios on 07/05/2019 by oiluj8

Ainda que eu não acredite no que diz, respeito e só me imponho caso me peça opinião, porque é tão difícil fazerem o mesmo comigo?

Não estou pedindo para me aceitarem, apenas que respeitem minha individualidade e me deixem ser ou acreditar no que eu quiser.

Resumindo, levando em conta que não existe uma verdade absoluta, me deixe viver o que acredito.

Eu sei que é praticamente impossível cada um cuidar da própria vida, mas quem sabe alguém cai a fixa?

Para quem gosta de autorretrato

Posted in Projetos on 05/05/2019 by oiluj8
Meu amigo JONNATHAN RODRIGUES esta começando agora e desenha muito bem.
Fotos em anexo.
 
Quem quiser contratar, entre em contato por e-mail, jonna.jgs2011@hotmail.com.
 
Grato pela atenção!

 

Que falta me faz de ti

Posted in Poemas e versos on 28/04/2019 by oiluj8

Que falta me faz de ter alguém para conversar.

Alguém para olhar e admirar.

Poder me perder ao te ver sorrir.

Olhar bem fundo em teus olhos, sabendo que nunca vão mentir.

Que falta me faz de ti.

Mesmo de longe não me sinto só.

Sua presença indireta torna meu dia melhor.

As lágrimas nos olhos são a esperança a gritar.

Sei que um dia estará aqui.

Não me canso de esperar.

Sempre que o sol me abraça, sinto teu calor, porque ele é puro e sincero, me faz esquecer a dor.

Queria dizer que não dói, mas para que me enganar?

Que falta me faz de ti.

Preciso do teu carinho, um cafuné, um abraço que eu queira dar.

Aqui tudo parece tão frio.

Só ando em círculos, pois não tenho um lugar.

Que falta me faz de ti.

Falta de algo que nunca tive.

Cá estou a desejar.

É mais forte do que eu, não sei como parar.

Sinto falta de ti, porque sei que vai preencher o vazio.

E mesmo que não durar, cada segundo será um ano, por isso não me canso de esperar.

Não quero só dizer te amo, mas viver cada dia contigo para provar.

 

Posted in Aleatórios, Textos on 23/04/2019 by oiluj8

A filosofia é bem mais complexa do que imaginamos.

A meu ver e posso ainda estar enganado, a filosofia não é apenas um instrumento para as ciências.

Mas uma forma de voltarmos as nossas origens, uma forma de desvincularmos das supostas verdades espalhadas pelo mundo e principalmente para nos mostrar que não existe verdade alguma além daquela que não pode ser obtida em sua totalidade.

Absorvemos apenas fragmentos daquilo que chamamos de verdade, interpretamos como queremos e ludibriamos os outros para acreditem e tornem nosso saber algo plural.

A filosofia nos salva da ignorância, mas nos devolve a realidade, para que não nos afoguemos em arrogância.

Posted in Aleatórios, Textos on 23/04/2019 by oiluj8

Cada espécie possui características particulares, que as diferenciam e as tornam exemplares insubstituíveis.

Nós humanos como bons animais, possuímos essa peculiaridade também, a capacidade de interpretação e criação através do meio e suas adversidades, podemos chamar isso de racionalidade.

Quando supostamente entendemos o nosso meio, criamos empatia por tudo que o rodeia. Mas somos gananciosos, não só queremos o conhecimento, mas podermos criar a partir dele e é aí que perdemos a empatia, aprendendo a ignorar para alimentar nossos desejos.

Animais se utilizam de suas peculiaridades para tentar viver em harmonia ainda que não consigam entender o que vem a ser isso, eles, matam, estupram, prendem, roubam, destroem proles, comem seus iguais e isso é totalmente aceitável, porque é natural e recorrente. Mas nós humanos aprendemos a “interpretar” nosso meio e de alguma forma entendemos que esses atos são errados.

Nos ponderamos, nos domesticamos, para podermos viver em sociedade e novamente o desejo de transformar o meio a nosso modo, faz com que o limite seja nossos iguais e que o resto seja tratado como comida, escravos, seres inferiores que devem nos obedecer.

A individualidade deveria facilitar nossa convivência com o meio, mas somos bons em estragar as coisas e depois tentar desesperadamente arrumar e quando não conseguimos, criamos culpados, apontamos pescoços para serem cortados, tentando suprimir nossas falhas.

Limite? Não existe limite para nossa curiosidade e criatividade, só um fim que se aproxima e nós sabemos, pois o provocamos.

Posted in Aleatórios, Textos on 23/04/2019 by oiluj8

Ainda que não saiba mais quem você é, o que faz, o que se passa contigo.

As cicatrizes são bem fundas e aparecem de vez enquanto para me aborrecer.

Aí me lembro de o quanto era bom e uma ou duas lágrimas descem, é reconfortante, mas triste, ninguém é perfeito não é verdade?

Como pode alguém te fazer tão bem com a verdade e ao mesmo tempo sofrer por ela?

Posted in Aleatórios, Textos on 31/03/2019 by oiluj8

Pessoas tratam cachorros como crianças e crianças como cachorros.

Substituem a prole por um animal de estimação e os tratam como gente, mimando, ensinando coisas desnecessárias, e os tratando como criaturas retardadas. Aí temos as crianças que são tratadas como retardadas, propensas as depressão, são mimadas, desobedientes, literalmente não existe limites.

E aí vem o ponto que quero chegar, animais de estimação nunca vão sair da sua vida, mas as crianças crescem e vão embora, no final, quem tem que conviver com a sua falta de compromisso é a sociedade, e ela não está nem aí, então, prepare para ver sua prole sofrer, porque você não a educou quando era necessário.

Posted in Aleatórios, Textos on 31/03/2019 by oiluj8

Assim como a filosofia é uma ferramenta para as ciências, as mesmas são ferramentas para o conhecimento humano constante e mutável.

Resumindo, a verdade e a mentira são relativos, pois o conhecimento está constantemente mudando.

Obs.: Sim, até o que eu estou escrevendo aqui, pode se tornar insignificante com o passar do tempo, não é questão de ser verdadeiro ou falso, certo ou errado, mas de ser algo novo e correspondente com a realidade, que pode acrescentar ou ser retirado de um conceito.

Farofa Filosófica

Ciências Humanas em debate: conteúdo para descascar abacaxis...

Uma Família Verde

anotações da maior aventuras de todas: transformar uma família

No Rastro das Estrelas

porque o divertido mesmo é a busca.

Caminhante verde e venturas

Um delicado verde com mordidas de sonhos e sentidos.

Fragmentos do Natan

Aqui estão apenas fragmentos. Fragmente-se!

Verbo Escrever

Minha voz interior. Minhas Reflexões.

Sara Farinha

Um blogue sobre Escrita, Criatividade e a Vida de Escritor

%d blogueiros gostam disto: